LÍGIA SILVA

PROFESSORA SAXOFONE JAZZ

Lígia Borges Silva começou os seus estudos musicais no curso de flauta transversal, no Conservatório de Música do Porto em 1998. Seis anos depois ingressou na Escola Superior de Música e das Artes do Espectáculo onde frequentou a Licenciatura em Flauta Transversal. Em 2007 estudou no Koninklijk Vlaams Conservatorium em Antwerp (Bélgica) ao abrigo do programa ERASMUS, onde trabalhou com os professores Aldo Baerten (Flauta) e Peter Verhoyen (Piccolo). Em 2011 concluiu o mestrado em Ensino da Música na Universidade de Aveiro.

No mesmo ano iniciou o seu percurso no jazz na Escola de Jazz do Porto. Este novo caminho levou-a em breve a dedicar-se a um novo instrumento, o saxofone tenor. Em 2013 volta a ingressar na ESMAE, no curso de Jazz – saxofone, que completa em 2017. Neste mesmo ano iniciou-se na composição estreando no seu recital de licenciatura vários temas e arranjos de sua autoria numa formação de sexteto de jazz.

Frequentou cursos de aperfeiçoamento de flauta transversal com vários professores como: István Matuz, Jean Ferrandis, Ana Maria Ribeiro, Sophie Perrier, Clare Southworth, Stephanie Wagner, Katharine Rawdon, Carin Levine, Jorge Caryevski.

O seu percurso académico foi sendo acompanhado por vários projetos de música de câmara e de combos de jazz.

Neste âmbito atuou em diversos concertos com o trio composto com a pianista Brenda Hermida e a violoncelista Susana Lima. Na formação quarteto de flautas “Flatterflute” colaborou com os flautistas André Ramos, Tiago Schwable e Simão Francisco em vários concertos no Porto e em Tomar e na estreia da peça “Sátira a um profeta” de Duarte Dinis Silva, para 4 flautas e marimba. Estreou também a peça “Reflexion III b”, para flauta solo, de Joel Monteiro e “Esteio” para ensemble, Rock band e solistas, de Manuel Brásio.

É membro do “Corpo InDocente” da Escola de Jazz do Porto com o qual explora obras originais e experimentais, focando na improvisação livre ou com regras pouco convencionais, buscando uma nova forma de interação musical. Com este grupo já se apresentou em vários palcos como: Festival de Jazz de Mazarefes, Escola de Jazz do Porto – Jam Sessions, CIPVV – Ponte de Lima.

A nível orquestral integrou a orquestra Sinfonetta entre 2004 e 2008 sob a direção de António Saiote e Jan Cober. Participou na Orquestra de jovens dos conservatórios oficiais de música, como primeira flauta, sob a direção de Martin André em 2005. Atuou pontualmente com a Orquestra de Câmara de Pedrouços em 2009. Entre 2015 e 2016 participou na ESMAE BigBand atuando no Centro Cultural de Vila Flor, Coliseu do Porto, Casa da Música, e Serralves em Festa.

Colaborou como flautista e saxofonista nos registos discográficos de Nuno Trocado – Borboletas e Canhões; Cacau – World Music; Paulo Bastos – Pelo Aroma das Sílabas; Sono - Coletivo.
Integra a banda The Bouncing Brothers dedicada à música swing dos anos 20 a 40.

Para além da carreira como instrumentista lecciona flauta transversal na Escola de Música de Esposende, e Saxofone na Escola de Jazz do Porto e na Escola de Música Guilhermina Suggia.

 

EMGS